CanSat Portugal 2016 - João Pedro Oliveira - Heavy Metals - Ensemble DME


Diana Dias
Jaime Reis







João Pedro Oliveira e Diana Dias em ensaios.







16th April. Diana Dias will performed the world premiere of João Pedro Oliveira's Heavy Metals, for bassoon and electronics, commissioned by Festival DME in Santa Cruz Airport, Torres Vedras, for this concert integrated in CanSat Portugal 2016.
"The CanSat Portugal is an educational project of the European Space Agency (ESA), organized in Portugal with the support of CIÊNCIA VIVA - National Agency for Scientific and Technological Culture and the CENTRO AEROESPAÇO of the Aero Club Torres Vedras, with the aim of providing Portuguese students the first experience in projects related to space technology."
In this concert the audience was formed by more than 100 bright young students, 
• Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
• Carlos Bernardes, Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras
• Laura Rodrigues, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras
• Luís Serina, Fundação para a Ciência e a Tecnologia e Coordenador do Gabinete do Espaço
• Tiago Sepúlveda, EDISOFT e Vice-Presidente da PROESPAÇO
• Manuel Paiva, investigador, Presidente do Fundo Educativo da ESA para a Estação Espacial Internacional (2003-2005)
• Ana Noronha, Diretora Executiva da Ciência Viva
• Agostinho Fonseca, Instituto Superior Técnico
• António Falcão, CA3 Uninova
• Arnaldo Oliveira, Instituto de Telecomunicações de Aveiro
• Cátia Cardoso, Ciência Viva
• Eduardo Ferreira, NAV
• Ricardo Conde, EDISOFT
• Rui Agostinho, Diretor do Observatório Astronómico de Lisboa
and many other distinguished guests.

16 de Abril 2016. Diana Dias estreou a peça "Heavy Metals" do compositor João Pedro Oliveira, para fagote e electrónica, encomendada pelo Festival DME, num concerto integrado no CanSat Portugal 2016, no Aeródromo de Santa Cruz (Torres Vedras).
"O CanSat Portugal é um projeto educativo da Agencia Espacial Europeia (ESA), organizado em Portugal pelo Centro AeroEspaço do Aeroclube de Torres Vedras em cooperação com a  Ciência Viva-Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, com o objectivo de proporcionar aos estudantes Portugueses a primeira experiência em projetos relacionados com a tecnologia aeroespacial." 
Neste concerto, a audiência foi formada por mais de 100 excepcionais jovens alunos do ensino secundário, por:
• Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
• Carlos Bernardes, Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras
• Laura Rodrigues, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras
• Luís Serina, Fundação para a Ciência e a Tecnologia e Coordenador do Gabinete do Espaço
• Tiago Sepúlveda, EDISOFT e Vice-Presidente da PROESPAÇO
• Manuel Paiva, investigador, Presidente do Fundo Educativo da ESA para a Estação Espacial Internacional (2003-2005)
• Ana Noronha, Diretora Executiva da Ciência Viva
• Agostinho Fonseca, Instituto Superior Técnico
• António Falcão, CA3 Uninova
• Arnaldo Oliveira, Instituto de Telecomunicações de Aveiro
• Cátia Cardoso, Ciência Viva
• Eduardo Ferreira, NAV
• Ricardo Conde, EDISOFT
• Rui Agostinho, Diretor do Observatório Astronómico de Lisboa
e outros distintos convidados.


Heavy Metals (2015; estreia mundial), para fagote e electrónica pertence a um grupo de várias obras para instrumentos e electrónica, que se inspiram em elementos da natureza: "Magma" para Violino e electrónica; "Titanium" para piano a 4 mãos, 2 pianos de brinquedo e electrónica; "Burning Silver" para flauta, guitarra e electrónica; "Rust" para viola e electrónica; "Heavy Metals" para fagote e electrónica. Cada uma destas peças relaciona-se com características dos elementos nos quais se inspira.
No caso de "Heavy Metals", o peso associado à matéria física reflecte-se na utilização de gestos, frases e elementos musicais que tendem a progredir na direcção dos sons graves, sendo aí completados e prolongados pela electrónica. Por outro lado, certas distorções provocadas pela electrónica junto do instrumento, propõem uma referência subtil ao estilo rock que proliferou nos anos 70 e 80. Esta obra foi encomendada pelo Festival DME / Conservatório de Música de Seia, composta no estúdio pessoal do compositor e no Centro Mexicano para a Música e Artes Sonoras.

João Pedro Oliveira (n. 1959) estudou órgão, composição e arquitectura em Lisboa. Doutorou-se em Música (Composição) na Universidade de New York em Stony Brook.
As suas obras incluem uma ópera de câmara, um Requiem, várias obras orquestrais, três quartetos de cordas, música de câmara, música para instrumento solo, música electroacústica e vídeo experimental. Nos últimos anos tem-se interessado especialmente na interacção entre a música instrumental e a música electroacústica, utilizando estes dois meios em quase todas as suas obras mais recentes.
Recebeu mais de 30 prémios internacionais incluindo, entre outros, o Giga-Hertz Award e o Magisterium Prize do IMEB (Bourges).
A sua música é tocada em todo o mundo, e a maioria das suas obras tem sido encomendada por instituições de prestígio internacional. É Professor Catedrático na Universidade de Aveiro e Professor Titular na Universidade Federal de Minas Gerais, onde ensina composição, música eletroacústica e análise. Tem igualmente publicado diversos artigos em revistas nacionais e internacionais, e escreveu um livro sobre teoria analítica da música do século XX. Contribui para o desenvolvimento de uma nova geração de compositores, e muitos dos seus alunos já receberam prémios nacionais e internacionais.

Diana Dias, natural de Pombal, iniciou os eus estudos musicais na Escola de Música da Filarmónica Artística Pombalense. Ingressou no Conservatório de Música de Coimbra na classe de fagote de José Pedro Figueiredo, onde completou o 5º grau. Estudou na EPABI com Cidália Torres. 
Licenciada em Biologia - Universidade de Coimbra.
Licenciada em Fagote - ESART - IPCB, na classe de Carolino Carreira, tendo recebido em dois anos consecutivos a Bolsa de Mérito do IPCB, por obter a melhor média da escola. 
Mestre em Ensino de Música – Fagote - ESART - IPCB.
Enquanto fagotista colaborou com a Orquestra Sinfónica Portuguesa sob a batuta da Maestrina Julia Jones, com a Orquestra Olissipus na tournée em Angola com o artista Tito Paris sob a batuta do Maestro Yan Mikirtumov, com a Orquestra Deutsch-französisches forum junger kunst em Bayreuth (Alemanha), e no Festival “Rota das Artes” com a interpretação da Ópera “Il Mondo de La Luna” de Haydn, no Planetário da Gulbenkian, em Lisboa. Foi 2ª fagotista da Orquestra Clássica do Centro, sendo o Maestro residente Virgílio Caseiro.
Frequentou Masterclasses e Workshops com fagotistas como: Pierre Olivier Martens, Liliana Reis, Marc Trénel, Rui Lopes, Arlindo Santos, Joaquim Moita, Robert Glassburner, Giorgio Mandolesi, Ricardo Santos e Sophie Dartigalongue.
Trabalhou com maestros como: Martin Andre, Marc Tardue, Pedro Carneiro, Pedro Neves, Jan Dobrzelevsky, João Paulo Santos, Maurizio Dini Ciacci, Luís Carvalho, Alberto Roque, Vasco Pierce de Azevedo, Rui Massena, João Paulo Janeiro, Cesário Costa, António Saiote, Francisco Ferreira, Carlos Amarelinho, Jean-Sébastien Béreau, Luís Casalinho, Paulo Martins, Bruno Paiva, Reinaldo Guerreiro, Mark Heron, Pedro Ferreira, Rodrigo Queirós, Carlos Silva, Nicolaus Richter, Jean-Bernard Pommier, Yibin Seow, Cristiano Silva e Pedro Pinto Figueiredo. 
É Professora de fagote no Conservatório de Música de Seia – Collegium Musicum e na EPSE. É membro do Ensemble DME - Collegium Musicum Electroacústico, dedicado à interpretação de obras de música erudita contemporânea.









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CALL FOR PIECES • Culture and Sustainability Symposium

CALL FOR PRESENTATIONS • Culture and Sustainability Symposium

Mediterranea • Workshop + Performance