Meet and Greet • Tony Blomdahl [geiger] • Åke Parmerud

Meet and Greet • Tony Blomdahl [geiger] • Åke Parmerud

3 Out • 19h30



Tony Blomdahl é um compositor sueco, organizador de concertos e músico. É presidente da GEIGER (instituição organizadora de concertos) em Gotemburgo, membro do noise ensemble GGR Betong. Como compositor, escreve principalmente para diferentes conjuntos de câmara, muitas vezes com uma combinação de elementos electrónicos. Neste contexto, mas também na sua música electroacústica mais pura e “tradicional”, costuma usar altifalantes não convencionais, na maioria das vezes amplificadores de guitarra e baixo, altifalantes estragados, altifalantes WiFi, entre outros.

"Na conferência irei falar sobre a GEIGER, como, quando e porque é que começou, e ainda sobre o nosso 'noise ensemble' GGR Betong."

www.tonyblomdahl.se
www.geigermusik.se
www.ggrbetong.nu


Åke Parmerud seguiu uma bem sucedida carreira profissional na área da música contemporânea e ‘media art’ desde o final da década de 70.
Embora originalmente tenha estudado fotografia (1972-74), de seguida foi estudar música na universidade e posteriormente no Conservatório de Música de Gotemburgo.
Para além da sua música electroacústica e instrumental, a sua prolífica lista de obras inclui composições que abrangem a música experimental moderna nas áreas da dança, cinema, arte interactiva, multimédia, teatro e vídeo.
O trabalho de Åke tem sido aclamado desde que a sua peça "Proximities" recebeu o primeiro prémio no Festival Internacional de Música Electroacústica de Bourges, em 1978, em França. Desde então, recebeu 17 prémios internacionais e 3 relevantes prémios suecos.
Em duas ocasiões, recebeu igualmente o "Grammy" sueco para ‘Melhor Álbum Clássico do Ano’ e a sua música representou a Rádio Sueca duas vezes no Prix Italia.
Recebe regularmente encomendas de importantes instituições internacionais e as suas obras foram apresentadas em todo o mundo. Em 1997, a sua peça "Grains of Voices" foi apresentada na U.N, em Nova York, no dia das Nações Unidas.
A sua música foi lançada em vários álbuns e compilações e, em 1998, tornou-se membro da ‘Royal Academy of Music’ da Suécia.
Åke Parmerud não é apenas compositor, mas também artista de palco, apresentando concertos electroacústicos utilizando vários tipos de instrumentos interactivos - muitas vezes a solo. Viajou extensivamente na Europa, América do Norte e do Sul.
No final dos anos 80, associou-se ao compositor Anders Blomqvist, e as suas apresentações ao vivo - que incluíam fogo de artifício - foram bem sucedidas em toda a Europa até à década de 90.
Nos últimos dez anos, Åke trabalhou como designer inovador de software e de som para instalações áudio / visuais interativas. As suas obras "The Fire Inside", "The Living Room" e "Lost Angel" foram exibidas em Berlim, Gotemburgo, Leon, Cidade do México, Paris e Reykavic. Åke também projectou concertos e foi director artístico de grandes eventos de áudio / visual tanto em ambientes fechados como abertos.
A reputação artística de Åke levou a várias colaborações criativas internacionais. Entre 1999 e 2006, trabalhou em estreita colaboração com a "equipa de arte" dinamarquesa ‘Boxiganga’, desenvolvendo revolucionárias instalações de vídeo interactivo e explorando conceitos telemáticos e soluções interactivas para performances ao vivo. Em 2000, 2001 e 2002, também trabalhou com o coreógrafo canadiano Pierre-Paul Savoi como compositor, designer de som e software.
O seu mais recente trabalho, "Metamorphos”, foi desenvolvido em conjunto com a coreógrafa canadiana Mireille Leblanc, que também coreografou a instalação interactiva de som / vídeo "Lost Angel" e a premiada performance "The Seventh Sense".
Recentemente formou a AudioTechture com Olle Niklasson. Esta é uma empresa especializada em design acústico de interiores para diversos ambientes, desde casas particulares até espaços públicos.
A Audiotechture recebeu o prestigiado prémio de design Red Dot 2015.

http://www.parmerud.com/





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Culture and Sustainability Symposium • 2019 • Lisboa Incomum

Residência Artística • Igor C. Silva & Maija Anttila

Digressão Aleph Guitar Quartet