Em torno de Nunes

 


ENSEMBLE DME - Em torno de Nunes

O compositor Emmanuel Nunes (1941-2012) ficou na história da música erudita ocidental como uma das mais importantes figuras portuguesas a emergir na segunda metade do século XX. Apesar de residir no estrangeiro desde 1964, Nunes, a par de Jorge Peixinho, Cândido Lima, Álvaro Salazar e outros, tornou-se numa figura central na vida musical portuguesa, influenciando toda uma geração de compositores que ia assistir aos seus concertos e seminários de composição na Fundação Calouste Gulbenkian e, no final da sua vida, na Casa da Música.

No ano em que celebraria 80 anos, o Ensemble DME dedica dois concertos à sua memória, um no dia 11 de dezembro, em Badajoz (no âmbito do Ciclo Música Atual organizado pela Sociedad Filarmónica de Badajoz), e outro no dia 12, Museu Francisco Tavares Proença Júnior (Castelo Branco), onde também haverá uma exposição fotográfica sobre Nunes e uma conversa com Jaime Reis.

Os concertos contarão ainda com obras com uma relação com Nunes: Berio (antigo professor), Bach (evocado nas suas obras), Náon (colega no CNSMDP), e uma estreia mundial de Lula Romero, encomenda da Sociedad Filarmónica de Badajoz e Centro Nacional de Difusión Musical, que opera com espacialização (um dos principais focos de interesse e investigação artística de Nunes). 


 11 Dez | 20h30

Ciclo Música Atual | Residencia Universitaria de Fundación CB (RUCAB) | Badajoz

Programa

Emmanuel Nunes (1941-2012): Litanies du feu et de la mer II, para piano solo (1971)

para piano solo


Johann Sebastian Bach (1685-1750): Invenção em fá menor, BWV 780 (1723)

piano solo


Emmanuel Nunes (1941-2012): Rubato, registres et résonances (1991)

flauta, clarinete e violino


Lula Romero (1976): autonomous realities (2021)*

flauta, clarinete, violino e piano

*estreia absoluta. Encomenda da Sociedad Filarmónica de Badajoz


Mais informações em http://www.cndm.mcu.es/node/22308


12 Dez | 17h

Museu Francisco Tavares Proença Júnior, Castelo Branco


Programa


Luciano Berio (1925-2003): Sequenza I (1958)

para flauta solo


Johann Sebastian Bach (1685-1750): Invenção em fá menor, BWV 780 (1723)

piano solo


Emmanuel Nunes (1941-2012): Rubato, registres et résonances (1991)

flauta, clarinete e violino


Luis Naón (1961): Clairière II (2013)

para clarinete solo


Lula Romero (1976): autonomous realities (2021)

flauta, clarinete, violino e piano


Ensemble DME

Mafalda Carvalho, flauta

Carlos Silva, clarinete

Ludovic Afonso, violino

Hugo Passeira, piano

Ana Telles, piano


O Ensemble DME foi criado em 2013 no âmbito do Festival DME (Dias de Música Eletroacústica), uma iniciativa fundada pelo compositor Jaime Reis para promover a prática musical contemporânea e electroacústica, sediada em Seia, Portugal. O núcleo principal dos músicos são professores no Conservatório de Música de Seia, que partilham a paixão pela música contemporânea. Tem como maestros residentes Pedro Pinto Figueiredo e Jean-Sébastien Béreau.

O Ensemble DME já actuou em numerosas salas de concertos e festivais, dos quais se destaca a Fundação Logos (Gent, Bélgica), a digressão pelo Brasil com mais de uma dezena de concertos, Casa da Música (Porto), Palácio Foz (Lisboa) e Cine-Teatro Avenida (Castelo Branco).

Desde 2017, o Ensemble DME já editou 4 CDs como edição DME/LI e na editora do CMMAS – Centro Mexicano para a Música e as Artes Sonoras.

Ao longo de quase uma década de actividade, o Ensemble DME tem interpretado obras de compositores como Brian Ferneyhough, Christopher Bochmann, Elliott Carter, Gerhard Stäbler, Gérard Grisey, Jaime Reis, Jean-Sébastien Béreau, João Pedro Oliveira, Karlheinz Stockhausen, Ludger Brümmer, Mario Mary, e.o.


11 Dez | Badajoz









12 Dez | Castelo Branco




















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Festival Música Contemporânea Évora 2021

Festival DME em Seia | Dez 2021

Duo Dubois